Como enfrentar a insônia

Canal minas Saúde entrevista Sandra Rosenfeld, escritora, terapeuta e coach pessoal que promove cursos e workshops sobre meditação e qualidade de vida. Na adolescência, quando livros de autoajuda eram pouco mencionados, começou a se interessar por esse ramo da literatura, responsável por mudanças significativas em sua vida. Após curar-se da insônia, decidiu relatar sua história para ajudar leitores que sofrem do mesmo mal. Pela Nova Era, já publicou O que é meditação?.

1-  É difícil controlar a insônia sem o uso de medicamentos?

Não enfrento mais a insônia há muito tempo. Com a meditação aprendi a relaxar e, principalmente, a manter minha mente no momento presente. Hora de dormir é hora de “desligar” a mente dos pensamentos, preocupações, etc. Cada coisa no seu momento e as horas que antecedem o sono devem ser aproveitadas para relaxar e assim  induzir o sono.

 Não é difícil desde que a pessoa aprenda a relaxar, aquietar a mente antes de dormir e também, muitas vezes, é necessário algumas alterações na rotina diária que antecede o sono.

 2- Como uma pessoa sabe que sofre de insônia? Quantas horas por dia é o ideal para uma noite de sono saudável?

 Pelos sintomas no dia seguinte, tais como: cansaço, dificuldade de concentração, ardência nos olhos, irritabilidade, falta de atenção, sonolência, mal estar.  Para  a maioria das pessoas adultas entre sete e oito horas de uma noite de sono com qualidade são suficientes para um bom dia seguinte.

 3- Como a pessoa pode ficar livre dos medicamentos para dormir e levar uma vida saudável, dormindo o suficiente a cada noite?

 É necessário, em primeiro lugar, pesquisar exatamente o porquê de não estar conseguindo pegar no sono ou manter o sono. Porque estes são os dois principais motivos que levam as pessoas a fazerem uso dos medicamentos.

E os motivos podem ser muitos, entre eles: maus hábitos noturnos ( alimentares, físicos e mentais ); ambientais ( barulhos, temperatura ambiente, colchão e travesseiros, sons e movimentos involuntários do companheiro ); ansiedade; depressão; menopausa; ronco, apneias do sono e outros distúrbios do sono; doenças como hiper e hipotireoidismo,  respiratória, cardiodovasculares, neurológicas ( Parkinson, Alzheimer, demências de um modo geral ), fibromialgia, artrite e alcoolismo.

Descobrindo as causas pode-se então cuidar de forma eficaz,  seja na medicina tradicional ou nos tratamentos alternativos ou ainda nos dois juntos quando os tratamentos alternativos funcionam muito bem como coadjuvantes. Exemplos de tratamentos alternativos: meditação, yoga, acupuntura, massagens específicasn e terapias psicológicas.

Os medicamentos ansiolíticos ou indutores do sono não curam a causa apenas aliviam, momentaneamente, os sintomas. E o pior, podem viciar.

 4- Qual a importância do relaxamento para quem deseja ter uma noite de sono saudável?

 Saber relaxar é fundamental. No relaxamento aquietamos mente e corpo, o que vai nos propiciar um sono tranquilo e saudável. Ao adormecermos com  a mente ansiosa e inquieta, dificilmente teremos uma noite recuperadora de sono e, muito provavelmente, teremos pesadelos, acordaremos uma ou várias vezes durante a noite. O relaxamento ajuda também em casos de doenças e distúrbios do sono justamente porque combate o estresse e a ansiedade.

 5- Quais sãos as principais causas da insônia?

 Estresse e ansiedade, são as principais causas.

Já os distúrbios do sono, como as apnéias, são reponsáveis por noites de sono não recuperadoras e, muitas vezes, sem  a pessoa saber que sofre desses males. As interrupções do sono nesses casos são muitas rápidas onde o indivíduo acorda por segundos e não lembra no dia seguinte. Tem os sintomas do insone, mas nem sabe o motivo, acreditando, na maioria das vezes, ter uma boa noite de sono. Somente após pesquisar, geralmente realizando a polissonografia ( exame altamente eficaz para diagnosticar distúrbios durante o sono) passa a entender o motivo de acordar mal e poder se tratar.

 6- Quais as principais dicas apontadas no livro para que uma pessoa tenha uma noite de sono de qualidade?

Fazer algum tipo de relaxamento; tomar um copo de leite morno ao deitar ajuda realmente porque contém o aminoácido triptofano que relaxa os músculos e induz ao sono; manter uma rotina de exercícios físicos, mas optar por exercícios leves próximo a hora de dormir, a alimentação noturna deve ser de fácil digestão; evitar bebidas alcoólicas e a base de cafeínas e colas até quatro horas antes de dormir, bem como o fumo que é excitante; evitar tomar muita água antes de deitar para não levantar durante a noite  para ir ao banheiro; dar preferência à atividades que acalmam, seja na TV, leitura, música e, por fim, mas não menos importante, fazer sexo relaxa e induz ao sono.

Deixe um comentário